quarta-feira, 17/08/2022
InícioPolicialMãe de suspeito de matar mulher pede perdão à família da vítima:...

Mãe de suspeito de matar mulher pede perdão à família da vítima: “Não admito isso”

A mãe de um dos adolescentes ficou frente a frente com o marido da vítima, o vigilante Johnson Pereira. Ela não quis se identificar, mas chegou a conversar com a equipe da TV Tambaú dizendo que lamenta profundamente o fato e deseja que o filho pague com rigor. Ela pediu perdão a Johnson: “Que ele me perdoe não pode perdoar meu filho mas pelo menos me perdoe”.

A mulher conta que o filho começou a se envolver com entorpecentes há algum tempo. Ela chegou a colocá-lo para fora de casa, por ter uma outra filha e uma mãe idosa: “Não aceito isso dentro de casa e deixei claro para ele. Hoje ele mora só e vai em casa às vezes”. A mãe disse ainda que o filho chegou a ir jantar na casa dela após o crime e ela comentou sobre o caso sem saber que ele era suspeito.

- Continua depois da Publicidade -

Em contato com o Portal T5, o delegado João Paulo Amazonas, da Delegacia de Homicídios, disse que foi feito procedimento os adolescentes devem ficar à disposição da Justiça e do Ministério Público. Um dos adolescentes chegou a resistir à apreensão mas, segundo o delegado, ambos confessaram participação direto no crime de latrocínio.

“A equipe da DCCPAT caiu em campo para identificar e localizar os indivíduos. A população contribuiu através do disque 197. Foi uma junção de esforços e, graças a Deus, na manhã de hoje nós localizamos um dos indivíduos homiziado na casa de parentes, no bairro Gramame. O outro indivíduo foi encontrado ainda no interior da comunidade Maria de Nazaré. Ambos foram entrevistados previamente, inclusive na presença dos familiares, e assumiram o cometimento do crime. Relataram que seria um assalto, a vítima se assustou e um deles acabou efetuando o disparo de arma de fogo calibre 38, que foi encontrada na comunidade”, disse o delegado.

O delegado revelou que os dois possuem histórico de envolvimento com  crime, apesar de serem menores de idade.

“Eles serão encaminhados à Delegacia do Menor Infrator posteriormente apresentados ao Ministério Público e à Justiça. Eles têm histórico policial, um dos menores já esteve no Centro de Educação do Adolescente (CEA) por situações análogas ao crime de tráfico de drogas e o outro também por crimes patrimoniais”, revelou Amazonas.

Segundo o depoimento dos adolescentes, a escolha da vítima foi aleatória, o que fortalece a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

“Eles mencionaram previamente que, no dia do evento criminoso, teve um jogo de futebol em que eles assistiram e logo depois se posicionaram em uma esquina aguardando uma potencial vítima, que, infelizmente, foi a senhora Ana Paula. No momento do crime, ela acabou se assustando, eles também, por conta do nervosismo, e efetuaram os disparos”, reiterou.

Após estar diante da mãe de um dos suspeitos, o marido de Ana Paula voltou a falar com a equipe da TV Tambaú dizendo que a justiça está sendo feita na medida do possível. Ele disse também que vai seguir em frente e se dedicar aos cuidados com o filho de 4 anos que ficou sem a mãe.

“Eu sabia que a resposta seria positiva. Agora é entregar na mão de Deus, eu não posso fazer nada. Eu eu vou cuidar do meu garoto que está na casa dos meus vizinhos. Estou na correria e vim na delegacia para buscar a moto e levar para casa e veio toda essa situação. Dá um pouco de alívio, mas estou revoltado, porque fazer justiça com as próprias mãos não pode, mas a justiça está sendo feita na medida do possível”, disse Johnson Pereira.

T5

VOCÊ PODE QUERER VER TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais Lidas

- Publicidade -

Últimas

- Publicidade -
- Publicidade -